img-42

Universidade e regeneração planetária

  • Autor: Edgard de Assis Carvalho.

O que se pretende realizar aqui nesta breve reflexão não é delinear mais um diagnóstico, um programa de gestão universitária, mas traçar um conjunto de esferas cognitivas, uma noosfera, ou seja, um conjunto de idéias possíveis.

Muito já foi dito sobre o papel da Universidade, sua relação crítica com o sistema-mundo, sua estrutura regida pela incansável tríade ensino-pesquisa-extensão, sua organização ancorada na dita integração graduação-pós-graduação, sua função crítica diante dos avatares da modernidade líquida com a qual nos defrontamos. O que se pretende realizar aqui nesta breve reflexão não é delinear mais um diagnóstico, um programa de gestão universitária, mas traçar um conjunto de esferas cognitivas, uma noosfera, ou seja, um conjunto de idéias possíveis, alguns dirão utópicas, que possibilite criar as bases de um projeto revitalizador da função imanente da Universidade: conservar, regenerar e gerar saberes sobre o mundo, a terra, a vida, a humanidade, as artes, a história, o conhecimento.

Bibliografia:
CARVALHO, E. A. Universidade e regeneração planetária. PUCSP. 2004.



Compartilhe:


Comentários